sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

OS ÁLBUNS "ENCALHADOS"

Hoje e agora, atrevo-me a um certo “libelo acusatório”, dado que sou frontal por hábito e feitio. E, neste caso, afronto as nossas editoras-BD, apesar de tudo com a minha sincera amizade e gratidão.
Já dizia um certo filósofo da Antiguidade, “se queres um amigo, bate-lhe”...
Pois há por aí (em Portugal) uma data de valorosos álbuns da nossa 9.ª Arte, que estão “encalhados”, “pendurados”, “engavetados” ou o que lhes quiserem chamar.
É um desrespeito total aos nossos tão dignos desenhistas e ante os infindáveis leitores bedéfilos que temos!
De um modo solto (mas não rigoroso), aponto alguns exemplos, referindo-me apenas a alguns exemplos veteranos:

Mestre ARTUR CORREIA, tem várias obras inéditas, donde e ao acaso, cito: “A Nau Catrineta”. Uma relíquia que se está a perder... Que mágoa!

EUGÉNIO SILVA, tão meticuloso e notável desenhista, não vê forma do seu tão esperado “Zé do Telhado” sair publicado!... Que estranho!...

De BAPTISTA MENDES, bizarramente, emperraram as anunciadas obras, “A História de Guimarães” e “Camões”! Sem comentários!...

De ARLINDO FAGUNDES, a tão esperada terceira aventura do famoso PitangaO Colega de Sevilha, não há forma de ver a luz do dia!... Um “esquecimento” infeliz!

JOSÉ ABRANTES, tem várias obras completas e inéditas, mas dele pouco se ouve falar!...
O imparável JOSÉ RUY, tem obras concluídas, que bem aguardamos ver editadas... tal como as de SANTOS COSTA.
AUGUSTO TRIGO CATHERINE LABEY... Como é?
E PEDRO MASSANO, andará também um tanto desiludido?...
E o RICARDO NETO, lembram-se dele?....

E chego a JOSÉ PIRES: tem seis álbuns inéditos, dos quais destacamos “A Portuguesa - História de um Hino”...

...e “A Morte do Lidador” (esta, publicada na revista belga “Tintin” em 1992).

Tem já um álbum publicado no Brasil: “Gil Eanes, o Herói de Lagos”. Mas há mais: no idioma fancófono, em 1991, foi publicado, pela Lombard, “Les Templiers, le Sang et la Gloire”; em 2009, com edição Orphie, foi publicado o álbum “Alexandre Dumas, le Diable Noir”. Estes dois últimos, estranhamente, jamais entusiasmaram (!!!) as editoras portuguesas. Ele há coisas!...

Grandes e apreciáveis editoras nossas (Asa, Gradiva, Âncora, grupo Babel, Bertrand, Porto Editora, Plátano... e talvez mais nenhuma), têm assobiado para o lado, ante este pertinente e justo assunto, bastas vezes com desculpas devidas e de modo algum convincentes... Diríamos, “esfarrapadas”. Da vero?
Todavia, há as heróicas editoras, ditas “menores”, que se esforçam nesta tão aplaudível lide. Sem desprimor por outras, destaco o valoroso trabalho da Polvo (coordenada por Rui Brito) e da Escorpião Azul (coordenada por Jorge Deodato).
Contra ventos e marés, não entram em estranhas jogadas e desafiam, corajosamente, as prováveis adversidades...
Mais: é notável, pois apostam sobretudo (mas não só) na BD Portuguesa! Bravo e bravo!... Os respectivos álbuns são publicados e é fácil vê-los nos escaparates, com procura e venda, mormente nas livrarias da Fnac.
De resto, ò grandes editoras nossas, é muito fácil contornar as sempre vossas lamurientas e apontadas “dificuldades”, desde que tenham a devida sensibilidade cultural, ou não?!... Depois, caríssimos e “scroogeanos” editores, quem não arrisca, não petisca!...
Para vós todos, editores-BD da nossa Pátria e pela nossa Cultura, Feliz 2018!
Dixit!
LB

7 comentários:

  1. Saudações,

    A "A ILHA DO CORVO QUE VENCEU OS PIRATAS" também está nessa lista do "encalhados"?...
    Reparo que alguns desses títulos são da Âncora, editora que aprecio bastante com apreciável edições portuguesas e espero que não esteja com problemas...No caso do "A morte do Lidador" o acesso a ela talvez seja um pouco "restrito" a não ser que tenha uma boa divulgação.

    ASantos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro A. Santos,
      Por causa de um ataque informático que o computador de José Ruy sofreu nos últimos dias, pede-nos o autor que sejamos nós a transmitir-lhe a sua resposta. Ela aqui vai, então:

      "Vi agora um comentário de A. Santos, a perguntar se a Ilha do Corvo está encalhado. Respondo que não, está programado para este trimestre. O sistema de distribuição por todas as Ilhas é complexo, e vai ser feito pela primeira vez, por isso a engrenagem está a ser criada e tem demorado. Mas em breve o BDBD Blogue vai ter mais notícias, como já falei com o Carlos Rico.
      Grande abraço amigo
      José Ruy"

      Eliminar
  2. Saudações,

    A "A ILHA DO CORVO QUE VENCEU OS PIRATAS" também está nessa lista do "encalhados"?...
    Reparo que alguns desses títulos são da Âncora, editora que aprecio bastante com apreciável edições portuguesas e espero que não esteja com problemas...No caso do "A morte do Lidador" o acesso a ela talvez seja um pouco "restrito" a não ser que tenha uma boa divulgação.

    ASantos

    ResponderEliminar
  3. Fui pesquisar o álbum "Guimarães" porque estava com a ideia de o terem anunciado no ano passado (confundi com alguma outra publicação...) e verifiquei (neste blog...) que essa obra está pronta para edição desde 2012!...
    Ainda fui ver se a cidade de Guimarães tinha algum próximo aniversário para comemorar...

    ASantos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssimo:
      Gostei e entendi muito bem a sua angústia nestes três comentários... Dói muito, não?!... imagina só, o que não sofreram, o grande Camões e o impecável Bocage?... Ao lado deles, o tão badalado Fernando Pessoa foi um suave abençoado pelos nossos convencidos intelectuais da moda...
      O abração de sempre do
      Luiz Beira

      Eliminar
  4. Pois como lamento também esta situação admiro todos eles alguns mais do que outros... já em Viseu há uma maõ cheia de anos apresentámos uma vasta exposição sobre o Zé do telhado com a presença do Eugénio alertámos e provocámos mas nem assim... é esta a rua da amargura da nossa arte de bem desenhar... em desfavor do cinema (que por vezes quase ninguém vê) feito em português (não tenho nada contra mas preocupa-me o desequilíbrio de oportunidades) e o desinvestimento de algumas das nossas editoras nos autores consagrados...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Amigão
      Como eu te entendo muitíssimo bem na angústia que sofremos pela nossa Cultura!...
      Os políticos (não importa de que Partido) e as editoras não sentem um pingo de Cultura, mas apenas as suas vaidades de impáveis pavões e as suas ganâncias contabilzadoras dos próprios bolsos?... Será que a nossa
      gloriosa Pátria acabou mesmo em Alcácer-Quibir?!...
      Aquele solidário e imenso abraço do
      Luiz Beira

      Eliminar